LGPD: Lei Geral de Proteção de Dados

Sancionada em agosto de 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados surgiu com o objetivo de impedir que falhas envolvendo o uso assim como o compartilhamento de informações pessoais na internet ocorressem e prejudicassem tanto usuários como as empresas.

E apesar de ter entrado em vigor recentemente, muitas pessoas ainda não conhecem essa Lei na integra. Se você é uma delas, continue lendo esse post e descubra o que diz a LGPD, o que muda com essa Lei, quais os impactos para o marketing digital e muito mais. Confira!

O que diz a Lei Geral de Proteção de Dados?

A Lei Geral de Proteção de Dados, mais conhecida pela sigla LGPD, refere-se ao processo de coleta de dados por meio de formulários online, bem como a utilização, o armazenamento e a transferência de informações pessoais. Esta Lei proíbe a transferência desses dados sem o consentimento do titular.

Ou seja, o foco central da LGPD é a proibição do compartilhamento ou uso dos dados de usuários sem a autorização do titular, ação até então comum no telemarketing. Inclusive, fica proibido também a utilização desses dados até por outros setores da empresa sem prévio consentimento.

Mudanças requeridas pela LGPD

Se você tem um negócio online, seja ele pequeno ou de grande alcance, e lida com informações pessoais do seu público, então precisa conhecer a bem Lei Geral de Proteção de Dados.

É importante ressaltar que a LGBD não veio para proibir a coleta de dados e suspender o trabalho do Marketing Digital. Essa Lei veio regulamentar todo o processo que ocorre com as informações das pessoas. Ou seja, é essencial ter atenção para conseguir leads.

Um fato muito importante, previsto na LGPD, é que o cliente – pessoa que forneceu os dados- passa a ter um maior controle sobre seus dados. Ou seja, ele pode solicitar a retirada de seus dados de listas, bem como verificar quais dados serão usados. A empresa possui 15 dias para a disponibilizar ou retirar os dados.

Ao trabalhar com dados pessoais pela internet é importante que busque sempre reforçar o consentimento da pessoa ao ceder as informações. Além disso, deixer claro a finalidade para qual usará as informações.

Consequências da LGPD no Marketing Digital

Com as mudanças que a Lei Geral de Proteção de Dados vem implementando, o consumidor deve ser informado de forma inteligível e específica como seus dados serão utilizados. Ou seja, sua empresa não pode usar as informações coletadas para outras finalidades sem autorização prévia, como para o envio de SMS, por exemplo.

Além disso, os leads podem, a qualquer tempo, solicitar a remoção de seus dados da base de dados de empresas. E as mesmas só pode usar as informações com a permissão dos usuários. Isso impactará diretamente setores ligados ao marketing digital e a captação de leads como as redes sociais, e-mail marketing entre outras.

Penalidades da Lei Geral de Proteção de Dados 

A punição para quem descumprir a LGPD vai variar dependendo da gravidade do descumprimento da Lei. As multas podem chegar a 2% do faturamento, limitadas a R$ 50 milhões. E em alguns casos suspensas a atividade da empresa.

Conclusão

A Lei Geral de Proteção de Dados veio para regulamentar e trazer segurança para todas as partes envolvidas no processo de coleta e armazenamento de informações. Por isso, busque uma comunicação clara e natural com seus clientes e assim terá menos problemas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Artigo escrito por: 

SOLICITE RAPIDAMENTE SEU ORÇAMENTO!

Quer ficar por dentro de tudo sobre marketing digital? Então cadastre e receba por e-mail!

Converse conosco
Estamos Online!